BLOG TUNANTE

quarta-feira, 2 de março de 2016

Primeira regata, domingo, será desfigurada

Neste Domingo, 6, acontece a primeira regata do ano pelo Campeonato Paraense de Regatas, promovido pela FEPAR. O evento acontecerá nas águas da Baia do Guajará e a chegada  dos barcos será na Estação das Docas.
Até o momento não vi o programa, mas pelo que soube através de amigos remadores, a Tuna está inscrita em apenas um páreo dos 10 que serão disputados, um Double pela categoria de Master, que a Águia não tem tradição de disputar.  A Guajará, recém inscrita na FEPAR,  será a novidade deste ano.
 
Foto divulgação.
 
Pelo que conversei com o diretor náutico, Fernando Amadeu,  um dos entusiastas do esporte náutico em nossa terra, além de também ser árbitro de nível internacional,  a Tuna participará para não ficar de fora e com isso talvez ser prejudicada.
Na minha visão e opinião como torcedor da Tuna,  não acho uma boa a Tuna participar de apenas um páreo, ainda por cima ser Master e sendo o próprio diretor náutico o remador. É desgastante para um clube com 113 anos e com uma história na Náutica de pelo menos 107 anos. É possível que alguns adversários possam provocar torcedores cruzmaltinos tirando graça com a situação, embora outros, os verdadeiros amantes do belo esporte náutico, poderão lamentar a situação. Mas o certo é que os torcedores, estes sim, vão sofrer e alguns, como este escriba, com certeza não irão para a Regata temendo  um sofrimento maior. Só digo que uma regata sem a Tuna é triste. Com certeza desfigurada.
É importante que a diretoria da Tuna saiba -a meu ver, o Fernando Amadeu tem conhecimento disso!- que Tuna, Remo e Paysandu, como fundadores da Federação Paraense de Remo- FEPAR- não podem ser punidos por não participarem de uma regata. Os três têm uma história nesse esporte e por isso têm prioridade estatutária que lhes permite só remarem se estiverem em condições técnicas e financeiras.
A Tuna, por sua vez, é sempre bom lembrar, o único clube dos três que nunca fechou sua Garagem Náutica e se hoje está passando por um problema de falta de atletas por vários motivos (sendo o principal o assédio financeiro que Paysandu e Remo fazem com os jovens atletas cruzmaltinos), tranquilamente pode voltar na segunda ou terceira regata pra realmente competir.
Tive uma rápida conversa com o diretor náutico Fernando Amadeu e falei para ele o que penso, como também para outro dirigente do Clube. Costumo dizer -e não é da boca pra fora!- que a Tuna é maior do que qualquer vaidade. Seja no Esporte Náutico, no Vôlei, no Basquete, na Natação, no Futebol Feminino  e no Futebol Profissional, os verdadeiros tunantes estão -e estarão!- sempre prontos para ajudar.  Mas a maneira tem que ser discutida, valorizada, porque torcedor que participa, que está presente na vida do clube,  respeita a instituição, mas também tem que ser respeitado.
Saudações Cruzmaltinas a todos!
Fonte: didascália