A ÁGUIA VOLTOU

A ÁGUIA VOLTOU

domingo, 10 de maio de 2009

Tiro Olímpico, Tiro Esportivo ou Tiro Prático Qual a sua preferência?


Alexandre Câmara Dantas
Carabina 22 25m







Atual campeão nas seguintes categorias:

1) Carabina calibre 22 com mira aberta.
- distância 25 metros (tricampeão brasileiro 2006/2007/2008)
- distância 50 metros (campeão brasileiro 2008 e atual recorde brasileiro)
2) Carabina de ar comprimido.
(9º lugar no sulamericano de 2008)

Bate-papo com o campeão Alexandre Dantas.
1) Qual o seu nome completo, em que cidade e dia nasceu?
- Alexandre Câmara Dantas, Belém, 15/03/1967

2) Quais os nomes dos seus pais, onde e quando nasceram?
- Raimundo Nonato de Matos Dantas e Maria Câmara Dantas

3) Qual a sua profissão atual?
- Arquiteto

4) Qual o seu estado civil?
- Casado

5) Quail o nome de sua esposa?
- Luciana Vallinoto Dantas

6) Quando e onde começou sua paixão pelo Tiro Esportivo?
- Aos 6 anos de idade meus pais me levavam para o estande de tiro da Tuna.

7) Qual a sua atual categoria atual e quantos títulos você conquistou em sua carreira de atirador? - Categoria Sênior (juvenil, Junior, sênior, máster e veterano), tenho de atualizar o currículo, posso enviar depois, pois são muitos títulos. Modalidades: Carabina calibre 22 (mira aberta) 25m; Carabina 22 (mira aberta) 50m; Carabina de ar olímpica e Carabina de ar (mira aberta).

8) Qual a sua maior conquista no tiro esportivo?
- Em se tratando de títulos, foram: o tri campeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008), na carabina calibre 22 a 25 metros e o recorde brasileiro na carabina calibre 22 (mira aberta) a 50m em 2008.

9) Está treinando para algum campeonato este ano?
- Treino para todas as provas do calendário da Confederação, mesmo não conseguindo ir para todas. Para o ano de 2009, duas serão as mais importantes: O Sul americano em agosto e o Campeonato Brasileiro em novembro, ambos no Rio de Janeiro, onde vou tentar o tetra campeonato.

10) Quantos clubes e estande de tiro existem hoje em atividade no Pará e em qual equipe você atua no momento?
- Não sei informar. Faço parte do Clube de Tiro Esportivo do Grão Pará - CTEGP.

11) Quantas e quais categorias de competição existem no tiro esportivo?
- São muitas. Essa informação você pode obter no site da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo http://www.cbte.org.br/

12) Em Belém ou no Pará existem escolinhas ou clubes abertos para quem quiser iniciar a prática do tiro esportivo?
- O Clube de Tiro Esportivo do Grão Pará é aberto para quem quiser iniciar no tiro. www.ctegp.com.br

13) Você tem alguma mágoa em relação ao tiro esportivo?
- Infelizmente sim, quando ainda era da categoria Junior, obtive todos os título nacionais possíveis e era o primeiro colocado no ranking nacional e por isso fui convocado para a Seleção Brasileira para disputar o Campeonato das Américas nos Estados Unidos, só que “engavetaram” a minha convocação e só fiquei sabendo através do Presidente da Confederação em um torneio na Paraíba depois do Campeonato das Américas. Foi um dos motivos que me fizeram largar o tiro durante anos.

14) Você sabe em que ano e qual o motivo que levou ao fechamento do estande de tiro da Tuna Luso, clube pioneiro neste esporte no Pará?
- Não. O motivo que ouvi dizer, foi que, devido a uma invasão no terreno por trás do estande, ficou perigoso para os moradores.

15) Lembra de algum acontecimento inesquecível, relativo ao tiro esportivo, vivido por seus pais e/ou por você?
- Para mim, com certeza foi o meu primeiro título brasileiro em 1985, aos 18 anos, foi uma festa muito boa com direito a torcida no aeroporto e carreata até o clube da Tuna com festa e fogos.

16) É possível saber quanto praticantes de tiro esportivo existem hoje em Belém ou no Pará?
- Não sei informar

17) O tiro esportivo tem patrocinadores?
- Não, que eu saiba

18) Com quantos anos é possível começar e qual o investimento mínimo para quem pretende iniciar a prática do tiro esportivo?
- Essas informações você poderá obter pelo Clube de Tiro Esportivo do Grão Pará. Falar com o presidente Dr. Allan Rendeiro.

19) Qual o local em Belém que podemos encontrar artigos relativos à prática do tiro esportivo?
- Hoje em dia o melhor meio, sem dúvida, é a internet. Sites de Federações e outros.

20) O que você acha que deveria ser feito para melhorar a divulgação do tiro esportivo no Pará e atrair patrocinadores?
- Infelizmente a realidade brasileira nos mostra que os patrocinadores esperam primeiro o atleta conseguir bons resultados para depois apoiá-lo, existe muito pouco em investimento de base, prevendo o futuro. Com relação à divulgação, existe o preconceito nesse esporte que já é uma barreira, já que a maioria pensa em arma ligada à situação da violência no país é quase impossível não fazer essa relação. Eu tento divulgar pelos jornais, mas nem sempre eles publicam meus resultados. Por isso, poucos sabem da existência deste esporte em Belém. O grande atrativo para patrocinadores seria uma estrutura que suportasse um torneio nacional. Melhorar os estandes e diversificar as modalidades, que hoje são limitadas em função da estrutura existente, ajudaria bastante, mas a falta de recursos não permite este avanço ainda. Com esse tipo de evento, que já ocorre na maioria dos estados, seria um grande incentivo para obtenção de patrocínios. E continuar fazendo o básico, que seria publicar nos jornais todos os eventos que ocorressem a nível estadual e local.

21) Seus pais foram praticantes de tiro esportivo. Quais os títulos que eles conseguiram em suas trajetórias?
- Sim. Meus pais foram campeões paraense. Meu pai, em 1970 conquistou a medalha de ouro na prova de carabina deitado (por equipe), no Festival Nacional dos Esportes, em Recife, juntamente com Almir Morison e Steve Maluzenski.

22) Seus pais conheceram Guilherme Paraense?
- Não

23) Qual a importância de Guilherme Paraense para o tiro esportivo do Pará e do Brasil?
- Guilherme Paraense, sem dúvida, é um ícone para o tiro esportivo, sua importância para o esporte é hoje digna de homenagens e reconhecimento nacional e internacional. Por ter conquistado a primeira medalha de ouro olímpica para o Brasil, nos enche de orgulho e nos ajuda a sermos respeitados pela tamanha importância deste feito. Hoje vemos vários estandes, eventos, etc. que fazem alusão ao atleta e isso ajuda muito a manter viva a importância do tiro esportivo no Brasil. E para o Pará, não poderia ser diferente, pois, de certa forma, o orgulho e o reconhecimento da origem do Guilherme, faz com que os atiradores do Pará também sejam respeitados, e sempre que algum atleta paraense obtém algum título importante não é raro o comentário sobre a coincidência de ter vindo do mesmo lugar que Guilherme Paraense. Dou como ótimos exemplos: Delival Nobre, ex-atleta da Tuna, que foi transferido para o Flamengo (RJ) e ficou em 4º lugar nas Olimpíadas de Los Angeles e o Gen Moura que ainda compete e tornou-se campeão sul americano máster. Acredito que o feito de Guilherme Paraense representa muito mais do que possamos imaginar para o nosso esporte. Até hoje ele abre portas.

24) Existem outros contatos para falarmos sobre o tiro esportivo?
- Dr. Allan Rendeiro (Presidente do CTEGP)
- Almir Morison (Ex-atleta e ex- Diretor de Tiro da Tuna)
- General Evaldo Moura (ex-atleta da Tuna e atual atleta do CTEGP)

25) Deseja fazer mais alguma consideração sobre o tiro esportivo?
- Gostaria que o tiro esportivo fosse visto como um formador de caráter, pois, para se praticar o tiro esportivo são necessários: disciplina, tranquilidade, dedicação, concentração, autocontrole, força de vontade e amor pelo esporte, adjetivos que ajudam o ser humano em tudo na vida. Devo muito a esse esporte, pena que o preconceito atrapalhe e iniba as pessoas de quererem conhecê-lo. Fazendo com que apenas uma pequena quantidade de praticantes desfrutem de tudo de bom que esse esporte possa proporcionar.
Guilherme Paraense



CTEGP (Clube de Tiro Esportivo do Grão Pará)


O clube é uma agremiação que tem por objetivo a prática e ensinamento do Esporte do Tiro. Seja ele Olímpico, Esportivo ou Tiro Prático. Nosso estande está localizado na Estrada do Matadouro, KM1, em Benevides e nossa sede administrativa na Av. Senador Lemos, 242, sala 1, fone (91) 3083-3316.
Para falar com o Presidente ligue para (91) 8405-8585 e com a Secretária (91) 8133-7767. Nosso email é: ctegp@ctegp.com.br
fonte: http://www.ctegp.com.br/


Outros artigos:
by Silvio Aguiar e Colaboradores Pistola

5 comentários:

  1. Von dessa de que o Estand nao existe mais eu nao SABIA!! o que mais falat acabar??? ta realmente dificil.

    ResponderExcluir
  2. SE ALGUÉM SABE O E-MAIL DO ATIRADOR ALEXANDRE DANTAS FAVOR ME MANDEM PARA O E-MAIL wallacepoint@hotmail.com POIS SOU SEU FÃ E GOSTARIA MUITO DE MANTER CONTATO COM ELE.
    GRATO
    Wallace atirador

    ResponderExcluir
  3. ATENDENDO AO PEDIDO DE mariadd1234, INFORMAMOS ALGUNS ENDEREÇOS QUE PODERÃO SER CONSULTADOS COMO OPÇÃO PARA ANÁLISE DO SOLICITANTE:

    - CENTRO ESPECIALIZADO DE INSTRUÇÃO DE TIRO TÁTICO
    Apresenta:
    Curso de Formação de Instrutor de Tiro.
    Abril de 2010.
    Telefone: (21) 9976-7654
    e-mail: contato@tirotatico.com.br
    www.tirotatico.com.br
    OBS: O uso de Arma de Fogo requer Autorização Especial e Equilíbrio Emocional.
    Mantenha sua arma de fogo em local seguro e longe de curiosos.

    - Curso de tiro esportivo. em Rio de Janeiro, Serviço: Curso de tiro esportivo.
    Preço: A combinar
    Código do anúncio: 0023583
    Local: RIO DE JANEIRO - RJ
    Anunciante: wilson.saldanha
    21) 7835-3891

    - FEDERAÇÃO DE TIRO PRÁTICO DO RIO DE JANEIRO
    http://www.ftprj.org.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, primeiramente gostaria de parabenizar o blog. Gostaria de saber se há escolas na z/o de São Paulo Capital. Obrigado

    ResponderExcluir