domingo, 29 de junho de 2008

ESTUDO EM ATLETAS DO CAMPEONATO PARAENSE



Editamos abaixo texto completo recebido do Dr. Bruno Noronha que divulga trabalho desenvolvido com atletas de futebol.


" Na tentativa de colocar o futebol paraense no patamar de profissionalismo dos melhores centros do futebol brasileiro, desenvolvemos este trabalho inédito que foi realizado no centésimo Campeonato Paraense de Futebol e será apresentado no XX Congresso Brasileiro de Medicina do Esporte em Recife, em agosto de 2008, http://www.medicinadoesporte.org.br/.
Somente através de estudos como este poderemos traçar o perfil de nossos atletas e desenvolver protocolos de treinamento visando otimizar o rendimento e minimizar as lesões esportivas, que auxiliarão na melhor perfomance dos atletas paraenses em todas as categorias.
Agradecemos a colaboração dos atletas, dirigentes e comissões técnicas dos 10 clubes da 1ª divisão do campeonato que hoje findou, além da prestimosa ajuda da Federação Paraense de Futebol, na figura de seu Presidente, que desde o inicio prestigiaram a iniciativa do trabalho científico, permitindo que a pesquisa fosse realizada.
O resultado e conclusões serão apresentados aos clubes e a imprensa esportiva paraense afim de que as melhora possam ser instituidas.

Saudações Esportivas,
Dr. Bruno Noronha et. colaboradores
CRM 6257
(91) 8130 8408
brunonoronha71@gmail.com
MÉDICO DO ESPORTE
MÉDICO DA FEDERAÇÃO PARAENSE DE FUTEBOL

LEVANTAMENTO DAS PRINCIPAIS SEDES DOLOROSAS NOS MEMBROS INFERIORES APÓS PARTIDAS DE FUTEBOL EM ATLETAS PROFISSIONAIS

BRUNO TAMEGÃO LOPES DE NORONHA
CAMILO FERREIRA RAMOS
FILIPE CUNHA DE SOUSA DONZA
ANTÔNIO CARLOS ALVES SENA JÚNIOR
SARAH CRESTIAN CUNHA
_______________________________________________________________________________________________ Noronha BTL, Ramos CF, Donza FCS, Sena Júnior ACA, Cunha SC. Levantamento das principais sedes dolorosas nos membros inferiores após partidas de futebol em atletas profissionais.

Introdução:
Lesões em membros inferiores são problemas habituais em jogadores profissionais de futebol em todo o Mundo. Dores crônicas de pequena intensidade são enfrentadas pela quase totalidade dos atletas, consideradas “normais”, não recebendo tratamento. O grande número de horas de treinamento e de partidas os leva a desgaste físico acentuado, necessitando de tratamento específico para evitar complicações e maximizar sua performance. Objetivo: Identificar as principais sedes dolorosas nos membros inferiores de jogadores profissionais após partidas de futebol. Método: Realizou-se estudo prospectivo, transversal e qualitativo, através de protocolo de pesquisa, em entrevistas individuais de 106 jogadores profissionais de futebol do Campeonato Paraense de 2008. Resultados: A idade e o tempo médio como atletas foram respectivamente de 23,8 e 4,6 anos. 15,1% dos atletas estavam lesionados, com lesões ósteo-articulares em 81,2%. 65,4% dos pesquisados afirmaram sentir dor. A caracterização predominante dessa dor foi de freqüência “às vezes” (61% dos casos), e escala média 4,8 (onde: 0 = sem dor e 10 = dor insuportável). As sedes dolorosas mais freqüentes foram as coxas, com dores em coxa-posterior em 41 atletas e 11, na ântero-medial, seguidas pelas panturrilhas. Essa dor não se irradiava em 80% dos casos, sendo evocada em 57% das vezes, de início súbito em mais da metade dos entrevistados. Nove em cada dez atletas com dor afirmaram esta ser do tipo intermitente, prevalecendo o “dolorimento”. Ao relacionar dores com posição de jogo do atleta, obteve-se: Goleiros, Zagueiros e Laterais com dores de média 4,5 em coxa-posterior e tornozelos; Volantes, 5,5 em coxa posterior, panturrilha e joelho; Meias, com 4 de intensidade média de dor, em coxa, panturrilha e tornozelo; e Atacantes, média 4 em coxa (80% das queixas). Afirmaram também que as dores interferem no seu desempenho em campo, quando os jogos são realizados numa freqüência Domingo – Quarta-feira – Domingo. Conclusão: Há alta incidência de dor pós-jogo entre os futebolistas do Pará, sendo a coxa-posterior sua principal localização.

REGRAS ENVIO:
Os resumos dos trabalhos devem ser enviados via sistema informatizado com as seguintes formatações: resumo com até 1800 caracteres (espaco simples - Times New Roman, corpo 12) e sem ilustrações ou gráficos. O título do resumo (em espaço simples) deve ser em negrito. As seguintes informações deve ser inseridas via sistema: Nome (s) do(s) autor(es), apresentador (apenas um (1) apresentador por resumo), Instituição e E-mail para contato (o resumo deve ser feito de forma corrida e com no máximo 5 (cinco) palavras chave."

sábado, 28 de junho de 2008

Atleta da Tuna convocado para seleção brasileira


Ailson, remador do Single Skiff Sub-23

O Single Skiff Sub-23 Masculino AILSON ERACLITO DA SILVA, atleta de 20 anos, remador da TUNA LUSO, com pouco mais de um ano de regata, desde 2006 quando chegou de Manaus, venceu todas as provas que disputou defendendo a Tuna e já é o campeão Norte/Nordeste e bi-campeão brasileiro da categoria.
Em março de 2008, concorrendo com atletas de ponta de todo o país, o amazonense Ailson, representando a Tuna e remando a favor da maré, venceu 3 eliminatórias e se classificou para o mundial sub-23 que será realizado de de 13 a 22 de julho, na Alemanha. Ailson foi convocado para a seleção brasileira da categoria Single Skiff (primeiro atleta das regiões Norte/Nordeste a ser convocado). Apenas duas guarnições brasileiras classificaram-se para o mundial da Alemanha: Ailson da Tuna e uma outra guarnição do 2-100 do Pinheiros de São Paulo.
O abnegado técnico Lindão, 31 anos de Tuna, tem muita esperança no talento e no futuro do atleta.

Click no caminho abaixo e veja matéria do adilson:
Single'>Single'>http://www.vimeo.com/1241089?pg=embed&sec=1241089">Single Skiff Sub-23 Masculino AILSON ERACLITO DA SILVA - TUNA LUSO , Remando a favor from lisboa on Vimeo.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Escudos da Tuna Luso ao longo do tempo













PERSONAGENS DA HISTÓRIA DA TUNA - MANECA

Maneca

Maneca ao lado de Acapú, Chininha, Júlio Coimbra (torcedor), Estanislau e Sarará

Time da Tuna Luso Comercial
Super campeão invícto de 1955
Em pé: Mário Ney, Sarará, Nonato, Maneca, Satiro e Muniz
Agachados: Juvenil, Teixeirinha, Estanislau, China e Acapú.


CLUBE DO CORAÇÃO: TUNA LUSO
Alfredo Jorge dos Santos
, o “Maneca”, ex-jogador e torcedor de coração da Tuna Luso, além de torcedor declarado do Vasco da Gama (RJ). Seus colegas de pelada colocaram o apelido nele em homenagem ao jogador de mesmo nome que na época jogava no Vasco da Gama. “Na rua em que eu morava a garotada costumava formar times com os nomes de Vasco, Flamengo e como eu era torcedor do Vasco, os colegas começaram a me chamar de Maneca e até hoje sou mais conhecido por este apelido”, Maneca também é torcedor de coração da Tuna Luso. “O carinho que recebi durante minha passagem pela Tuna, a convivência com os associados e dirigentes fez com que eu me tornasse Tunante”, afirma Maneca.
Maneca diz que há muito deixou de freqüentar os estádios para ver os jogos de seu time. "Ando meio afastado dos campos. Prefiro acopanhar as partidas de futebol pela televisão”.
Maneca tem seis irmãos, sendo uma mulher. Entre os irmãos, Maneca destaca Álvaro Vale, conhecido jornalista, que segundo Maneca, tinha habilidade e poderia ter sido o melhor jogador da família. “Mas como ele precisou trabalhar desde cedo não teve tempo para jogar futebol”, comenta.
Na avaliação de Maneca, os clubes paraenses precisam dar mais apoio às categorias de base. “’E onde surgem os jogadores de talento e que precisam de uma lapidação para chegarem ao estrelato”, ensina Maneca, coberto de razão e com um bom conhecimento de causa, já que ao chegar de Cametá teve a chance de começar jogar no juvenil e aspirantes dos primeiros clubes por onde passou, no caso, Paulista, Remo, Tuna e Combatentes.

MIGUEL CECIM: ELEGIOS À TÉCNICA
Maneca fez muitas amizades através do futebol e a oportunidade de trabalhar com bons profissionais. Miguel Cecim, saudoso técnico da Tuna, provoca recordações especiais em Maneca. “Tive vários treinadores, mas nenhum deles me impressionou mais que Miguel Cecim”, admite. Ele era um técnico bem avançado para a época em que viveu no futebol. Ele era um ousado”, elogia Maneca. “O Miguel já pensava, naquela época, no futebol sem posição definida, o futebol compacto e solidário”, afirma.
Maneca recorda o Campeonato de 51, vencido pela Tuna Luso, que tinha Cecim como treinador. “O Campeonato foi vencido com a utilização do falso ponta-esquerda que trocava passe com o lateral para fugir dos adversários”, conta. Essa mesma jogada passou a ser usada pelo utilizada pelo técnico Cláudio Coutinho, que a batizou de over laping. “Bem antes do Coutinho utilizá-la no flamengo, o Cecim já o adotava na Tuna Luso”, garante.
O over laping de Cecim permitia que os atacantes tunantes se dessem bem na conclusão das jogadas iniciadas nas laterais. Mas quem atuava no meio-campo também tinha a oportunidade de chegar ao gol e balançar as redes inimigas. “Eu mesmo cheguei a fazer alguns gols aproveitando as jogadas de linha de fundo”, recorda o jogador.
Maneca afirma que as amizades eram as melhores coisas do futebol daquela época, comenta o meio-campista cruzmaltino. Maneca destaca Jurandir, jogador que ele indicou à Tuna Luso em 1951. “Nossa amizade nasceu no Exército”, conta Maneca que passou a conviver com Jurandir como se fossem irmãos. "A afinidade entre nós era muito grande, tanto que ele me introduziu em sua família”, recorda com saudade do amigo que se foi e que deixou de jogar futebol por causa de um atrito com a diretoria tunante.

TÍTULO MARCANTE: CAMPEONATO DE 1955
O Campeonato de 1955, conquistado pela Tuna Luso, foi o que mais marcou na carreira de Maneca. O que mais impressionava Maneca no esquadrão tunante era o clima de irmandade que reinava entre os jogadores. “Quando o time concentrava, o China, que era um dos nossos melhores jogadores, costumava dizer que éramos uma família só”, conta. Maneca diz que a frase era dita sempre para ressaltar que no futebol o importante é o coletivo e não o individual.

MANECA NO MARANHÃO
O jogador Maneca se destacou também jogando no Sampaio Corrêa do Maranhão na década de 60. Foi para São Luis em abril de 1960 por interesse da Petrobras, empresa em que trabalhava na época. “Eles precisavam de um funcionário no setor de comunicação e eu fui apontado”, diz Maneca. Maneca foi vice-campeão no primeiro ano de atividade na capital maranhense e campeão nos anos 61,62 e 64, pelo “time boliviano”. Segundo Maneca, devido o golpe militar de 64, teve de adiar seu retorno para Belém. “Tive que ficar por lá até 1970, mas nessa época já havia parado de jogar futebol por causa de uma contusão antiga, de quando ainda era da Tuna, tanto que jogava com uma joelheira”, conta Maneca.
Começou a jogar futebol em São Luis atendendo um pedido do desportista Antônio Bento, do Sampaio Corrêa. "Como não estava fazendo nada mesmo nada em termo de futebol e eu era mesmo fome de bola resolvi aceitar o convite”.
Maneca também ajudou o Sampaio Corrêa a conquistar o Torneio Marinho Rodrigues, tradicional naquela época em São Luis.
O ex-jogador conta que em sua ida para São Luis, fez muitas amizades. “Nesse aspecto a minha ida para o Maranhão foi bastante positiva”.
Maneca diz que, além da contusão, teve de abandonar o futebol devido a um cargo de chefia que assumiu na empresa. “Passei a ter mais responsabilidade e o melhor era deixar o futebol naquele momento”, encerra.
Fonte: ORM - O Liberal.

FUTEBOL FEMININO - DECISÃO DO 2º TURNO













Tuna Luso X Estrela
A partida entre ESTRELA x TUNA LUSO pelo certame de futebol Feminino, que apontará o Campeão do 2º Turno na Competição, deveria ter sido realizada na preliminar desta quinta-feira, na preliminar do jogo Remo X Águia, porém, por decisão da diretoria da TUNA LUSO, que optou por outra data, será jogada agora no próximo domingo (29.06.2008) a partir das 9:00h. no CEJU.
Fonte: Redação FPF

domingo, 22 de junho de 2008

Paysandu vence a terceira regata


O Paysandu venceu a terceira regata do campeonato paraense de remo de 2008, disputada ontem (22/06), na Baia de Guajará. Competindo apenas com a Tuna, em algumas provas chegou a remar sem a presença dos lusos por desistência. O Paysandu venceu sete provas contra quatro da Tuna e agora soma 18 primeiros lugares contra 14 da Tuna. O Remo não participou da regata por falta de barcos e remadores.
O retorno dos azulinos poderá ocorrer na quarta regata, marcada para o mês de setembro, no Complexo Ver-o-Rio. O secretário da Secretaria Executiva de Esporte e Lazer, Albertinho Leão, esteve presente na Estação das Docas e confirmou a liberação de 50 mil reais como ajuda de custo para os clubes aplicarem na reestruturação das garagens e barcos. Ele frisou que vai se empenhar para o Remo estar presente na próxima regata.

Devido a pouca divulgação pouca gente esteve na Estação mas o entusiasmo da platéia foi grande. Orisvaldo Barbosa foi o árbitro geral da regata, que não teve nenhuma anormalidade.

Futebol feminino




Tuna e Estrela vão à decisão
Deu zebra no na semifinal do segundo turno do campeonato feminino de futebol. O Sacramenta, campeão do primeiro turno, acabou eliminado pelo modesto Estrela/Tropical, de Barcarena, caindo por 2 a 1. Vale ressaltar que no domingo passado o Sacramenta havia goleado as barcarenenses por 10 a 0 na pela fase de classificação, Ontem, contudo, valendo decisão, deu Estrela/Tropical que botou banca e fez valer sua maior categoria em campo. O Estrela/Tropical fez 1 a 0 com Ieda, logo aos 4 minutos. Aos trancos o Sacramenta empatou com Suzi aos 22 minutos. Resultado que terminou o primeiro tempo. Na fase final, melhor na partida e tirando proveito das falhas do Sacra, o Estrela/Tropical chegou ao segundo gol com Cristiane aos 24 minutos. Dois minutos depois Heliane, do Sacramenta, foi expulsa por jogo violento. A equipe de Barcarena não aumentou o placar por falta de pontaria. O jogo teve a direção de Edson Moura Barbosa. Nalva e Paulinha, do Sacramenta; Aline e Ieda, do Estrela/Tropical receberam cartão amarelo.

Tuna
No jogo principal a Tuna, depois de marcar 3 a 0 no primeiro tempo sobre o Independente, quase entrega ouro no segundo. O Galo reagiu e não saiu vitorioso por erro de suas jogadoras que não concluiram bem as jogadas. Mas o empate serviu para a lusa agora na final do segundo turno.
A Tuna fez 1 a 0 com Natasha aos 9 minutos. Aumentou para 2 a 0 com Glayssi aos 19’ e, aos 31’, chegou fácil ao terceiro gol com Mônica. Parada ganha, assim deduziu o time tunante que não acreditava na reação do Independente. Aos dois minutos Nilda fez o primeiro gol do Galo. Três minutos depois Lucidalva, cobrando pênalti, marcou o segundo. Na pressão o Independente empatou com Lucidalva aos 19 minutos. Placar final: 3 a 3. Carlos Alberto Silva Matos dirigiu a partida. Larica e Rosana, do Independente; Glayssi, da Tuna, receberam cartão amarelo.
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 23/06/2008

GRUPO SANTA MARIA - DESDE 1917












Foi fundada em 1917 com o nome fantasia Fábrica Santa Maria e a razão social de Quiliman Machado & Cia. Em 1938 esta empresa foi adquirida pelos senhores José Monteiro e Cabral atuando na fabricação de sabões em barras e extração de óleos de sementes oleaginosas de nossa região (Ucuuba, Andiroba, Algodão, Patauá, Muru-Murú, Pracachi, Mamona, Babaçu e Tucum).
No início a atividade principal era a extração de óleos vegetais, principalmente o óleo de Patauá, que possuia qualidade superior ao azeite de Oliveira, com o mercado voltado para exportação. Porém, como tratava-se de uma semente nativa e sem a preocupação do replantio as sementes foram se tornando escassas e a empresa acabou se especializando na fabricação de sabões e começou a diversificar em várias marcas e tipos de sabão.
O Sr. José Pires Rei, habituado ao ramo saboeiro, pois já havia trabalhado em empresas como as Fábricas Real e Amazônia, em 1951 fundou com sua esposa a Pires Rei & Cia. Com o nome fantasia de Fábrica Regência e em 1952 alugou parte da atual fábrica Santa Maria, na época cheia de dívidas e quase falida. Esta empresa localizava-se na rua Municipalidade, 455 e produzia o sabão regência em pequena escala.
Como resultado do grande desempenho na comercialização a empresa cresceu e foi adquirida de forma definitiva pelo Sr. José Pires Rei.
Em 1971 a empresa passou a ser administrada pelos 4 filhos e seu genro, que aplicando idéias novas criaram a necessidade de expansão e em 1979 a fábrica foi transferida para sua sede atual, na Rodovia Arthur Bernardes, 1966 no distrito de Icoaraci à margem da Baia do Guajará.
Atualmente a empresa utiliza dois processos diferentes de fabricação de sabão. No processo mais utilizado, o sabão após sua obtenção em tachos abertos é resfriado em formas, enquanto que no processo obtido através de extrusão o sabão é resfriado em um equipamento próprio denominado extrusora, processo este que faz uso do que há de mais moderno no setor de sabões, substituindo em parte o consumo de sabão pintado, também chamado de marmorizado ou sabão português. No sabão obtido por extrusão não ocorre o aparecimento das pintas que caracterizam o produto e o torna líder de mercado na região, sendo este o famoso Sabão Regência.
Endereço:
Rodovia Artur Bernardes, 1966,Icoarací - Belém/PA CEP:66825-000Fone: (91) 3227-1010E-mail: suporte@grupostamaria.com.br
Nossos sinceros agradecimentos à fábrica Santa Maria, em especial ao amigo Luis Otávio, pela confiança e incentivo creditados nas atividades esportivas, sociais e culturais do Pará. Agradecemos também pela atenção dispensada aos diversos setores ligados a Tuna Luso Brasileira ao longo de sua existência.

OBRIGADO!

Dona RAIMUNDA
Do lado esquerdo da foto, junto de sua ajudante, dona Raimunda é uma das funcionárias mais dedicadas que a Tuna Luso tem em seu quadro. Ela, apesar da idade avançada e das dificuldades atuais da Tuna, está sempre disposta e pronta para cumprir suas tarefas e atender as necessidades do clube.
Diariamente lava todos os uniformes de treino dos atletas de futebol da Tuna, incluindo categorias de base, anões do Gigantes do Norte, futebol feminino e futebol profissional.
Dona Raimunda conta com o auxílio de apenas uma ajudante. As duas máquinas de lavar roupa, tipo doméstica, que ajudavam dona Raimunda nas tarefas diárias encontram-se inoperantes e com isso as roupas estão sendo lavandas na mão.
Em breve dona Raimundo estará se aposentando por tempo de serviço. Desde já agradecemos por todos esses anos dedicados a Tuna Luso e seus atletas.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

PERSONAGENS DA HISTÓRIA DA TUNA - XAXÁ

XAXÁ

Raimundo Carlos Carneiro Damasceno, carinhosamente conhecido pelos seus pequenos alunos como XAXÁ, nasceu em Belém do Pará no dia 06/08/1943. É filho de Amarino Teodoro Damasceno e Alba Ruth Carneiro Damasceno.
XAXÁ iniciou sua trajetória de trabalho na Tuna Luso Brasileira em novembro de 1982, quando assumiu o cargo de massagista do basquetebol. Posteriormente XAXÁ trabalhou como massagista no voleybol, depois na sede náutica e em seguida no futsal adulto da Tuna.
No final de 1983 foi transferido para trabalhar no futebol de campo profissional da Lusa, como auxiliar do saudoso massagista "Macaco". De 1983 até 1998 trabalhou como massagista das categorias de futebol sub-12, sub-15, sub-17 e sub-20 da Tuna.
De 1998 até os dias de hoje XAXÁ faz parte do grupo de instrutores e treinadores das escolinhas de futebol da Tuna que descobrem talentos até 17 anos.
XAXÁ é daqueles funcionários dedicados, está sempre presente no clube e de bem com a vida, muito educado.
XAXÁ lembra que muitos dos atletas que hoje jogam profissionalmente e despontam no cenário nacional e internacional, passaram pelas mãos dele quando ainda eram das escolhinhas ou das divisões de base da Tuna.
XAXÁ participou de algumas importantes conquistas do clube mas as que mais marcaram sua carreira foram os títulos brasileiros de 1985 e 1992, conquistados pela Tuna Luso em decisões frente a Goytacas-RJ e Fluminense-BA, respectivamente.

CAMPEONATO PARAENSE DE FUTEBOL FEMININO 2008












O diretor de futebol Ismar (dir.) convoca os torcedores cruzmaltinos para torcerem pelas meninas da Tuna Luso neste domingo na decisão da semi-final do futebol feminio, contra o Independente. Local a ser confirmado pela FPF.

Tabela do 2º Turno - Regulamento (Original)

Classificação: 1º turno 2º turno
Tabela: 1º turno 2º turno Atualizada: 16/06/2008
Semi-final
JOGOS/DATA/DIA/HORA/LOCAL

1º - Tuna Luso x Independente - 4º 22.06 DOM

2º - Sacramenta x Estrela - 3º 22.06 DOM

Fase Final
VENCEDOR do 1º Jogo x VENCEDORdo 2º Jogo 29.06 Dom

Data reserva
VENCEDOR x VENCEDOR 06.07 Dom 09:00

Campeão do 1º Turno: Sacramenta
TABELA SUJEITA ALTERAÇÃO

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Brasil empata com a Argentina

Foto de torcedores argentinos pedindo para Dunga ficar











Brasil joga mal e Dunga fica na corda bamba

A
Seleção empatou ontem (18/06), sem gols contra a Argentina, no estádio do Mineirão. Durante e no final do jogo o técnico Dunga foi bastante vaiado em BH.
Belo Horizonte protagonizou uma bonita festa para receber as duas seleções, pela sexta rodada das Eliminatórias da Copa de 2010. Mas o empate sem gols levou a torcida à loucura e colocou o técnico Dunga em maus lençóis.
Primeiro foi a derrota para a Venezuela em amistoso e depois para o Paraguai, no domingo passado, pelas eliminatórias obrigando o Brasil a vencer seus próximos compromissos. O resultado do jogo no Mineirão, teve efeito contrário e colocou Dunga numa situação difícil. Os torcedores pediam a cabeça dele, que deixou o estádio sob vaias e críticas.
Se tiver que mudar o técnico que seja agora para não corrermos o risco de ficar de fora da copa de 2010 e pela primeira vez encarar uma desclassificação na história do Brasil em copas do mundo.

RUMO A COPA 2014


GT 14 QUER TORNAR BELÉM UMA SUB-SEDE

A abertura oficial da campanha para tornar Belém uma das sub-sedes da Copa de 2014, que acontecerá no Brasil, foi realizada ontem à noite, no Espaço São José Liberto. Com o intuito de estudar as medidas necessárias para a candidatura de Belém à Sede da Copa do Mundo de 2014, a governadora Ana Júlia Carepa, instaurou, na ocasião, um Grupo de Trabalho, denominado GT 14, com ação permanente, de caráter misto, constituído por representantes do Governo do Estado, Prefeitura Municipal de Belém, das classes empresariais e esportivas, do Poder legislativo e outros segmentos da sociedade civil.
Belém disputa uma das 12 vagas de sub-sedes da Copa com outras 17 cidades brasileiras, entre elas Manaus e Rio Branco. O fato de Belém ser a cidade de entrada para a Amazônia, a estrutura do Estádio Olímpico Edgar Proença - o Mangueirão - que é o quinto melhor estádio do Brasil, bem como os atrativos culturais e turísticos da cidade estão entre os argumentos que o GT 14 terá que potencializar para efetivar a escolha da capital paraense para o maior evento futebolístico do mundo.
Para aumentar as chances de Belém, o Governo do Estado fechou contrato com a empresa Price waterhouse Coopers, que faz consultoria e auditoria especializada em termos de eventos esportivos de grande porte. O contrato foi assinado na última quarta-feira, 11.
A empresa irá auxiliar principalmente nas áreas de turismo, cultura, infra-estrutura e comunicação. Isso permitirá, por exemplo, esforços para trazer vôos diretos para Belém e atrair empresas que se interessem em construir alojamentos e equipamentos programados.
A ex-secretária de Estado de Esporte e Lazer, Lúcia Penedo, coordenará o grupo, que terá ainda integrantes da Prefeitura de Belém, classes empresarial e esportiva, Poder Legislativo e outros segmentos da sociedade civil. 'Esta missão é desafiadora e interessante para o desenvolvimento do Estado. O esporte é importante para a qualidade de vida das pessoas', disse a coordenadora do GT 14. Ontem, o novo titular da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), Carlos Alberto Leão, disse que o GT, em parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), coordenará as ações necessárias para dar condições à capital e demais municípios da Região Metropolitana de Belém de receber os jogos da Copa 2014.
A governadora afirmou que trazer uma das sub-sedes da Copa 2014 para Belém é uma forma de atrair turistas e reforçar a importância da defesa da Amazônia. 'Como se fala tanto de meio ambiente, entendo que uma forma de apoiar a Amazônia é escolher várias cidades da região para sediar jogos do Mundial', afirmou.

Belém disputa a condição de ser sub-sede dos jogos do Mundial de 2014 com Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife/ Olinda (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 19/06/2008

quarta-feira, 18 de junho de 2008

FOTO QUE VALE OURO!

Foto tirada em 2007 gentilmente cedida por Romualdo Sena, o "Sarará". Ela vale ouro!










da esquerda para a direita:
Maneca, Acapu, Chininha, o jovem torcedor da Tuna Júlio Coimbra, Estanislau (recentemente falecido), e Sarará.
SARARÁ lembra ainda da conquista do Super-Campeonato invicto conquistado pela Tuna em 1955, que contou com:
Sarará; Mário Ney e Nonato; Maneca, Sátiro e Muniz; Acapú, China, Estanislau, Texeirinha e Juvenil, tendo Nagib Matni como técnico.

terça-feira, 17 de junho de 2008

EDITORIAL






Égua moleque, não acredito!!!

A
ssim falaria um verdadeiro paraense espantado com uma situação anormal.
É exatamente assim que muitos sócios e admiradores da Tuna Luso estão falando ao ver tantas coisas ruins acontecendo com a outrora “ELITE DO NORTE”.
Quem um dia poderia imaginar que um clube com 105 anos de tradição e conquistas passaria por tão crítica situação?
De que adianta agora tentar justificar o inexplicável!
Temos que olhar para a atual fase do clube, juntar os cacos e fazer uma análise criteriosa dos acontecimentos que levaram a debandada de atletas, de sócios e colaboradores que se afastam a cada dia do clube. Talvez seja por falta de renovação e de uma gestão voltada para a modernidade.
Até mesmo aqueles grandes beneméritos e abnegados, que sempre ajudaram o clube (excetuando-se, é claro, alguns insistentes apaixonados) encontram-se meio ausentes. Só mesmo muito descaso e falta de memória para deixar o clube chegar ao ponto em que chegou.
De quem seria a culpa?
A culpa, se assim podemos dizer, não seria apenas da atual diretoria mas também compartilhada com os muitos erros e descasos acumulados por diretorias anteriores ao longo desses últimos anos.
O que diriam os saudosos Manuel Nunes da Silva, LLidio Gomes, Orlandino Ventura, Francisco Vasques, Antonio M. da S. Fidalgo, Acácio Almeida, Manoel Chipelo, Manoel B. A. Navas Pereira, Lizio Capela, Edgar Mattar, Miguel Cecim, Edgar Proença, Magalhães Barata, Abelardo Condurú, Alcindo Cacela, Manoel A. Fonseca, Waldemiro Gomes, Alberto Andrade, Gen. Darcy Lazaro, Augusto Meira, Macaco, China e muitos outros cruzmaltinos se vissem o atual quadro em que se encontra esta agremiação. Será que valeu a pena todo o esforço e dedicação desses abnegados?
É lamentável ver a Tuna Luso Brasileira como está agora. Ou há uma união séria, isenta de vaidades, voltada definitivamente para uma reformulação do clube ou então é melhor fechar de vez as portas pois do jeito que as coisas estão indo o futuro não será promissor.

Leão contrata ex-tunante para Série C














Remo se apressa para compor equipe que vai disputar Brasileiro da Série C
Em meio ao clima conturbado que antecede o clássico Re-Pa, que apontará o campeão do returno do Parazão, a diretoria do Remo anunciou ontem a contratação do meia-direito Fabinho, ex-Tuna Luso. O jogador deve se apresentar na próxima segunda-feira, no Baenão, para treinar com o restante do elenco remista. Fabinho, porém, não pode ser usado pelo técnico Artur Oliveira na decisão do Estadual, caso o Leão vença o Paysandu, no próximo domingo.
O volante Paulinho Pittbul, que esteve no Ananindeua, também está nos planos da diretoria azulina para disputar a Série C. A contratação do jogador, segundo fonte do Remo, não teria sido aprovada pelo treinador Artur Oliveira. Ainda na onda de contratações para a Série C do Brasileiro, o Leão estaria de olho em mais dois jogadores da Tartaruga: os meias Flamel e Soares, que se destacaram no Estadual, com grandes atuações, inclusive, contra o próprio Remo.
Flamel já teria até acertado as bases financeiras de seu contrato com o clube. O empresário do jogador, Hércules Júnior, no entanto, disse ontem que o Remo manifestou interesse em levá-lo para o Baenão, mas a proposta financeira não era viável. Por isso, o jogador aceitou assinar com o Icasa/CE até novembro de 2008. O meia-atacante viajou ontem para Fortaleza.
De acordo com o presidente Raimundo Ribeiro, outros jogadores que se destacaram no Parazão estão agendados pelo Remo, mas os nomes só serão revelados depois que houver acerto entre as partes. O dirigente informou que o Leão também deverá importar alguns jogadores de outros centros. Um deles é o meia Testinha, ídolo da torcida do Rio Branco/AC. O jogador é uma espécie de xodó do técnico Artur, que já o levou para o futebol de Portugal quando era jogador.

Dudu cobra Tuna Luso na Justiça Edição de 17/06/2008
N
em as equipes eliminadas do Parazão estão livres da penúria. Na próxima quinta-feira, na 9ª vara da Justiça do Trabalho, ocorrerá a primeira audiência trabalhista movida pelo atacante Dudu contra a Tuna. O jogador cobra os direitos federativos por atraso de salários. Dudu, de 17 anos, será defendido pelo advogado Paulo Eduardo, ex-lateral do Remo e Botafogo, de Ribeirão Preto, empresário de jogadores.
O atacante Dudu foi revelado no futsal da própria Tuna, chegou rapidamente ao futebol de campo e se destacou nas divisões de base, passando rápido para os times Sub-20 e profissional. O jogador alega não receber salários há três meses consecutivos e, por isso, ingressou na justiça para ganhar atestado liberatório. A Tuna diz estar pagando o jogador com vales e, para garantir seus direitos sobre o atacante, depositou em juizo seus salários.
De acordo com Ana Rosa, a mãe do atleta, Dudu tem guardados os contra-cheques até o mês de janeiro. ‘’Como eles alegam (diretoria) estar em dia se não têm recibos’’, diz. O jogador, que recebia da Lusa menos de R$ 500, tem convites para jogar no Internacional de Porto Alegre, no Corinthians, na Ponte Preta e no Santos. O meia Japonês está no mesmo rastro do companheiro. A audiência do jogador está marcada para o dia 20, na mesma vara trabalhista.

REVOADA
Começou o segundo desmanche do elenco luso. O primeiro a sair foi o atacante Fabinho, que assinou contrato com o Remo. Os próximos são os zagueiros Alex Rava e João Gomes, os volantes Marcelinho e Wilson. Este deve ir para o Paysandu. O lateral Cassiá, filho do ex-treinador da Lusa Carlos Lucena, não terá contrato renovado com o clube. O elenco tunante está de férias e se apresenta ao técnico Reginaldo Mesquita no dia 8 de julho.
Fonte: Amazônia Hoje e O Liberal - Edição de 17/06/2008

PERSONAGENS DA HISTÓRIA DA TUNA











REGINALDO PEREIRA DE MESQUITA
Nascido no dia 01/05/1950 na cidade de Sobral-CE. Com 4 anos de idade veio para Belém mas afirma que, mesmo tendo nascido no Ceará, se considera paraense de coração pois tudo que aprendeu e conseguiu na vida ele deve a sua vinda para o Pará.
Reginaldo é filho de Otávio Martiniano de Mesquita e Laura Pereira de Mesquita. É casado com Odileide Maria Paiva de Mesquita e pai de Márcio Alan Paiva de Mesquita.
Famoso goleiro da Tuna Luso Brasileira nos anos 60/70, iniciou sua carreira no futebol jogando nas equipes de base da do clube na década de 60. Já em 1968 foi campeão juvenil pela Tuna. Em 1969 tornou-se novamente campeão pela Tuna agora na categoria de Junior. Em 1970 foi campeão paraense pelos profissionais da Tuna participando do memorável time de garotos revelados nas categorias de base do clube. Em 1973 foi vendido para o Paysandu, onde tornou-se campeão invicto em 1976. Em 1979 Reginaldo retornou para a Tuna para defender a Lusa na Taça de Prata daquele ano. Posteriormente foi jogar no Santa Cruz (PE), Bahia, Itabuna (BA), Goiás, Moto Clube (MA) onde também foi campeão, Fortaleza, Clube do Remo onde ganhou a Taça Cidade de Belém, Nacional Futebol Clube (AM) onde foi tri-campeão, voltou a jogar no Paysandu onde teve de parar de jogar futebol por 2 meses. Quando retornou a jogar, defendeu o Princesa do Solimões (AM) de onde acabou sendo convocado para jogar pela seleção Amazonense de futebol. Reginaldo relata que teve também passagens pela Seleção Paraense, tendo realizado 1 jogo contra o Flamengo (RJ), outro contra o Paysandu e 2 outros contra a Seleção Amazonense (lá e cá).
Depois que parou de jogar como profissional, Reginaldo passou a treinar goleiros e foi para o Tiradentes (PA). Treinou também goleiros no Paysandu (não se lembra das datas), depois foi levado de volta para a Tuna Luso, pelo Sr. Alencar (ex-diretor da Tuna, conhecido por ter sido dono do Lapinha - já falecido) onde treinou goleiros. Neste período foi Auxiliar Técnico na Tuna por algumas vezes, daí prosseguiu sua aventura de quase 10 anos como Auxiliar Técnico do Professor Walter Ferreira, trabalhando em alguns estados e equipes do Brasil: Pelotas (RS), Caldense (MG), Cene (MS), Atlético Sorocaba (SP), Noroeste (SP), Americano de Campos (R.J). Em 2007 Reginaldo treinou o sub-20 da Tuna e em 2008, a partir do segundo turno do campeonato Paraense, assumiu a equipe de profissionais da Tuna Luso obtendo bons resultados. "E agora encontro-me em Belém onde ainda não consigo descansar", finalizou Reginaldo.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Tunantes fecham fase











Futebol feminino

Meninas do Souza batem Independente por 2 a 1 e alcançam a 5ª vitória seguida

Bem diferente do primeiro turno do Campeonato Paraense Feminino, quando foi terceira colocada, a Tuna terminou a fase classificatória da segunda fase com 100% de aproveitamento. Ontem, no estádio do Souza, a Lusa bateu o Independente por 2 a 1, numa acirrada disputa. Foi a quinta vitória consecutiva da equipe comandada pela treinadora Aline Costa.
Pressionando desde o início do jogo, a Tuna chegou ao primeiro gol com Andressa aos 13 minutos. Glaysse bateu forte e Erenice desviou para escanteio. Após a cobrança, a zaga do Galo falhou e Andressa mandou para dentro.
O Independente não se abateu e saiu em busca do empate. Aos 15 minutos, Lauzi quase empata. Mas Jully apareceu na hora certa e evitou o gol do Galo. No entanto, aos 32 minutos, a goleira tunante falhou no chute de Milena, que causou o empate do Galo. Da grande área, Milena bateu forte e Jully se atrapalhou toda e deixou a bola entrar.
O jogo voltou a ser equilibrado com ataques perigosos armados por ambas as equipes. Aos 37 minutos, Marla, do Independente, falhou na cobertura e a bola sobrou para Mônica bater para fora. Logo em seguida foi a vez de Lauzi perder gol para o Independente. Dryeli meteu a perna na bola e evitou o desempate para o Galo.
No segundo tempo, os times se mantiveram na ofensiva, mas seguiram desperdiçando muitas chances. Natasha aos 10 minutos, pela Tuna, e Lauzi, aos 17 minutos, foram as duas maiores oportunidades desperdiçadas.
Finalmente, aos 36 minutos, mandou um petardo em cobrança de falta e acertou o ângulo, sem chances para a goleira Erenice, marcando o gol da vitória cruzmaltina.

Tuna - Jully; Dalva, Dryeli, Naná e Larissa (Elísia); Talita, Glayssi, Laurinda e Natasha (Lu); Andressa e Mônica. Técnica - Aline Costa.
Independente - Erenice; Jaqueline, Marla, Francinéia e Shirley (Regina); Márcia (Joice), Milena (Kassiane) e Lucidalva (Jack) e Letícia; Lauzi e Lauriane. Técnico - Nivaldo Santos.
Fonte: O Liberal - Edição 16/06/2008

CAMPEONATO PARAENSE DE FUTEBOL FEMININO 2008

Tabela do 2º Turno - Regulamento (Original)
Classificação:
1º turno 2º turno
Tabela: 1º turno 2º turno - Atualizada: 16/06/2008
Fase Classificatória

5ª rodada
Independente 1 x 2 Tuna Luso 15/06 DOM 10:00 Souza - Belém
Sacramenta 10 x 0 Estrela 15/06 DOM 08:30 CEJU – Belém
Terra Firme 3 x 7 Ananindeua 15/06 DOM 10:30 CEJU – Belém

(Semi-final)
JOGOS/DATA/DIA/HORA/LOCAL
1º - Tuna Luso x Independente - 4º 22.06 DOM

2º - Sacramenta x Estrela - 3º 22.06 DOM

Fase Final
VENCEDOR do 1º Jogo x VENCEDORdo 2º Jogo 29.06 Dom

Data reserva
VENCEDOR x VENCEDOR 06.07 Dom 09:00

Campeão do 1º Turno: Sacramenta
TABELA SUJEITA ALTERAÇÃO
Fonte: FPF http://www.fpfpara.com.br/

domingo, 15 de junho de 2008

Feminino de futebol tem hoje a última rodada

Ocorre neste domingo a última rodada da fase de classificação do segundo turno do Campeonato Paraense de futebol feminino com três jogos programados, dois no Ceju (Centro da Juventude) e um no Souza. No Ceju jogam Sacramenta x Estrela, às 8h30; Terra Firme x Ananindeua jogam às 10h30. E no Souza, Tuna x Independente se enfrentam a partir das 10h.
A Tuna, além de ser líder com 12 pontos, a equipe defende uma invencibilidade de quatro jogos diante do Galo da Marambaia, que não vem muito bem no turno, pois em quatro jogos sofreu três derrotas. Tem apenas três pontos e joga pelo empate para garantir presença no quadrangular. A lusa poderá contar com Glayssi, atacante, e Daniela, zagueira, absolvidas pelo TJD.
No Ceju, Sacramenta, o técnico José Maria Carvalho terá time completo contra o Estrela/Tropical. Elizângela e Vânia estão aptas para o jogo. Julgadas pelo tribunal, ambos foram punidas com um jogo, já compensado. O time esmeraldino é vice-líder com 9 pontos. A estrela do confronto é Suzi, com 21 gols marcados. O jogo principal, reunindo Terra Firme x Ananindeua, serve para indicar quem fica com a lanterna.
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 15/06/2008

sábado, 14 de junho de 2008

BIBLIOTECA DIGITAL COM SOFTWARE GRÁTIS

ATENÇÃO!
Uma bela biblioteca digital, desenvolvida em software livre, está prestes a ser desativada por falta de acessos.
Imaginem um lugar onde você pode consultar gratuitamente:
- Ver as grandes pinturas de Leonardo Da Vinci ;
- Escutar músicas em MP3 de alta qualidade;
- Ler obras de Machado de Assis;
- Ou a Divina Comédia;
- Ter acesso às melhores histórias infantis e vídeos da TV ESCOLA, e muito mais. Esse lugar existe!

O Ministério da Educação disponibiliza tudo isso, basta acessar o site:
www.dominiopublico.gov.br
Só de literatura portuguesa são 732 obras!
Estamos em vias de perder tudo isso, pois vão desativar o projeto por desuso, já que o número de acesso é muito pequeno. Vamos tentar reverter esta situação, divulgando e incentivando amigos, parentes e conhecidos, a utilizarem essa fantástica ferramenta de disseminação da cultura e do gosto pela leitura. Divulguem para o máximo de pessoas possível.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

TUNA SUA VIDA E GLÓRIA









O Livro Tuna Sua Vida e Glória, de autoria do escritor Manoel Oliveira, foi lançado no ano de 2003 para marcar a passagem do centenário de fundação da TUNA LUSO BRASILEIRA. A obra relata boa parte da história da Tuna, desde sua fundação em 01 de janeiro de 1903, com o nome de Tuna Luso Caixeiral, até o ano de 1988. Esta obra literária ainda pode ser encontrada para venda em algumas poucas livrarias de Belém, na boutique da ATAT (localizada no interior da sede social da Tuna) e na secretaria do clube.
Segundo o próprio autor, quando ainda criança, leu Monteiro Lobato e outros poetas educadores e prometeu que um dia seria um de seus bons alunos.
Manoel Oliveira disse ainda:
"E aqui está o pobrezinho pupunheiro de ontem e jornalista de hoje, aos 86 anos de idade, a editar mais um livro, que oferece aos seus descendentes, desportistas e tantos quantos acreditam na santa bondade de Deus." Belém, Pará, janeiro de 2003 - Manoel Oliveira (Editor).
A composição e impressão gráfica do livro Tuna Sua Vida e Glória foi da Smith Produçòes Gráficas Ltda. Av. Pedro Alvares Cabral, 55 - Marambaia CEP 66.623-000 - Fone (0xx91) 3231-4908 Belém-Pará E-mail smithprd@amazon.com.br

Diretoria da Tuna Luso libera elenco para férias até o mês de julho

O elenco da Tuna Luso Brasileira apresentou-se ontem à tarde no Souza ao presidente Marcos Moares e ao técnico Reginaldo Mesquita. Lá eles receberam a promessa de o quanto antes receberem os salários atrasados em já três meses - ou parte deles - e foram liberados até o dia oito de julho. Estão de férias. Enquanto isso a diretporia ainda espera por uma definição das situações do atacantre Dudu e do volante Japonês. Os dois não devem permanecer no clube e provavelmente terão o Internacional-RS como destino. A partir de três meses de salários atrasados a Lei Pelé garante aos jogadores se desligarem unilateralmente do empregador.
O presidente cruzmaltino garante que o clube não perderá os direitos sobre os atletas. 'Eles estavam com apenas dois meses e meio de salários atrasados quando se recusaram a receber. Eles estão sendo mal orientados. O clube tomou as providências devidas e depositou em juízo o valor', disse Moraes. O salário de cada um é de R$ 400,00.
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 13/06/2008

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Saiu a Convocação!














Segundo o dito popular, para bom entendedor meia palavra basta. No entanto, no mundo do futebol não é bem assim. Os pesquisadores esportivos Marcelo Migueres e Celso Unzelte sabem que mil palavras ainda é pouco. Eles entendem que o delicioso é conhecer histórias ou dados importantes do seu time de coração e até daquele clube pitoresco que você nunca ouviu falar.

Marcelo Migueres e Celso Unzelte lançaram, em 2002, a 1ª edição do livro Grandes Clubes Brasileiros. A obra reuniu, em 250 páginas, histórico, conquistas, fichas completas, ídolos e curiosidades dos 50 maiores clubes do futebol do Brasil. O tempo passou, veio a 2ª edição em 2004 que contou com 80 clubes, de todos os estados do país, descritos em 335 páginas.

Agora em 2008 eles resolveram colocar tudo no formato digital, facilitando bastante a consulta e a atualização dos fatos interessantes da história do futebol, numa rica e saborosa fonte de pesquisa sobre os clubes brasileiros. São 85 times, de norte a sul do país, com tudo que o torcedor tem direito: até ouvir o hino do seu clube de coração.

É hora de satisfazer suas curiosidades. Mantenha este cd por perto e divirta-se! Seja uma enciclopédia!

Sobre os autores
Marcelo Migueres é administrador e consultor esportivo. Além das 2 edições de Grandes Clubes Brasileiros, escreveu também "Caiu na área é Pênalti!" - histórias pitorescas de árbitros de futebol, contadas por Apito da Silva, e "Volta por Cima" - a história dos 30 anos do Volta Redonda F.C.

Celso Unzelte é jornalista com passagem pelas revistas Veja Paraná, Quatro Rodas e Placar, dentre outras. Especializou-se na área de esportes, com ênfase na pesquisa esportiva. É autor do "Almanaque do Timão", do Corinthians, e do "Almanaque do Palmeiras", em parceria com o jornalista Mário Venditti. Lançou também o "Livro de Ouro do Futebol", pela Ediouro e "Grandes Clubes Brasileiros", em parceria com Marcelo Migueres. Atualmente é Diretor de Redação da Revista Varig e comentarista da ESPN-Brasil.

Lançamento
O Almanaque Digital Grandes Clubes Brasileiros será lançado na Feira Futebol Top, em Goiânia-GO, no dia 19 de junho, quinta-feira, às 20h30.

Informações e pedidos
mmconsultoriaesp@terra.com.br
Tel(21) 8891-0118

SPORT É CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL!











O Sport venceu o Corinthians por 2 a 0 e conquistou o título da Copa do Brasil pela primeira vez em sua história ontem. A equipe pernambucana derrotou o time paulista no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, e ficou com o título inédito e com a vaga na próxima edição da Taça Libertadores.
Na primeira partida da decisão, disputada no dia 4 de junho no Morumbi, o Corinthians tinha vencido por 3 a 1. O gol marcado fora de casa pelo Sport decidiu o torneio.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Dudu vai mesmo para o Colorado dos pampas

Com o elenco de folga até semana que vem, o principal assunto na Vila Olímpica continua sendo a provável ida do meia Japonês e do atacante Dudu para o sub-20 do Internacional-RS. O primeiro tem 19 anos e o segundo 17. Ontem, Dudu confirmou que não pretende retornar para a Tuna e que está em vias de acertar sua ida para o Colorado gaúcho.
'Estou com três meses de salários atrasados, mas, para onde vou só meu procurador sabe. Eu e ele já conversamos sobre isso e parece que meu destino será mesmo o Internacional', confirmou Dudu.
O jogador conta que, na data marcada para receber o salário, dia 2 desse mês, ele não pôde comparecer ao Souza e justificou a ausência. No dia seguinte não havia mais dinheiro, o que o fez recusar-se a receber depois, quando já havia passado os três meses de atraso, prazo que a Lei Pelé estipula como o limite para que um jogador profissional fique com seus direitos federativos.
'Não pude treinar nesse dia (2) de tarde porque fui tratar de assuntos pessoais da minha mãe. De manhã não houve treino. No dia seguinte fui receber e disseram que não havia mais dinheiro. Dia 5 eles depositaram em juízo, mas não fui receber'.

Trabalho - Amanhã acontece a reapresentação do elenco sub-20 da Tuna. Muitos dos jogadores que estavam no profissional são ainda dessa categoria e voltam aos treinos, casos do goleiro Eduardo, do lateral-esquerdo Paulinho, dos zagueiros Ivair e Elder e do meia Érick.
Atletas que expiraram a idade do sub-20 como os atacantes Fabinho, Zé Augusto e Édson e o meia Joelson esperam por uma definição. Já os zagueiros João Gomes e Alex Rava, o volante Wilson, o atacante Wanderlei, o meia Reinado e o goleiro Flávio devem deixar o clube.
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 11/06/2008

SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTSAL EM BELÉM!







De acordo com informações recebidas do amigo Paulo, da FEFUSPa, em breve poderemos ter a presença da seleção brasileira de futsal em Belém. Vamos aguardar!

"A SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTSAL VEM AÍ"
Fonte: PAULO JOSÉ DA SILVA (FEFUSPa)

terça-feira, 10 de junho de 2008

NOTÍCIAS DO FUTSAL PARAENSE






O Departamento técnico da Fefuspa divulgou, hoje, os jogos das finais do 1º turno das categorias feminino adulto e veterano. Segue também, tabela do 2º turno da categoria masculino SUB-20.

FEMININO ADULTO
FINAL 1º TURNO - JOGO DE VOLTA
DATA/LOCAL/HORA/EQUIPE "A"/-/EQUIPE "B"
14/jun Sab JOÃO PAULO II 09:00
ESMAC x TUNA LUSO

VETERANO
FINAL 1º TURNO - JOGO DE VOLTA
14/jun Sab CEFET 10:00
MONTE NEGRO x BAHIA
Fonte: PAULO JOSÉ DA SILVA (FEFUSPa)

Decisão do feminino reúne hoje Esmac e Tuna Luso
A
Fefuspa marcou para o sábado, 14, o jogo de volta da decisão do primeiro turno do futsal adulto feminino entre Esmac x Tuna. O confronto terá como palco o ginásio João Paulo II (Abacatão) em Ananindeua, às 9 horas. A Esmac venceu o jogo de ida por 3 a 1 e tem a vantagem do empate. A lusa precisa vencer no tempo normal e na prorrogação para conquistar o título de campeão. Também no sábado será decidido o primeiro turno da categoria de veteranos entre os times do Montenegro e Bahia que jogam no ginásio do Cefet, às 10h. No encontro de ida aconteceu o empate de 4 a 4. Amanhã no ginásio da Esmac, Cidade Nova 8, jogam Esmac x Esfsal, às 19 horas, pelo campeonato sub-20.
A categoria principal tem uma seqüência de jogos, a partir de amanhã. A programação começa no ginásio João Paulo II com CMA x Ascep, às 19 horas; Esmac x Remo, às 20h45. No ginásio da UFRA jogam Tuna x Viseu, às 20 horas; no ginásio da AABB, AABB x Esfsal, às 20 horas. Na sexta-feira, 13, os jogos serão Bragantino x Shouse, em Bragança, às 21 horas; São Paulo Magazine x Castanhal em São Domingos do Capim, às 20h30 e Izabelense x Comercial em Santa Izabel, ás 21 horas.
Fonte: Amazônia hoje - Edição de 11/06/2008

Clubes pedem ajuda para os seus ginásios

Os presidentes do Paysandu, Remo e Tuna Luso Brasileira estiveram reunidos com o novo secretário da Seel (Secretaria Executiva de Esportes e Lazer), Albertinho Leão, tratando de diversos assuntos relacionados ao esporte paraense. Entre os temas abordados, destaque para uma iniciativa do departamento de marketing do Paysandu pleiteando serviços de manutenção para os ginásios Miranda Sobrinho (Tuna), Moura Carvalho (Paysandu) e Serra Freire (Remo), ora em péssimo estado de conservação. A formalização ocorreu por meio do documento, pelo qual o secretário Alberto Leão de imediato reconheceu a gravidade da situação e achou razoável garantir até R$ 50.000,00 (cinqüenta mil reais) para cada uma destas praças esportivas como forma de incentivo ao trabalho de recuperação dos respectivos ginásios. A previsão é de máxima urgência no atendimento da solicitação e, provavelmente, os serviços serão executados por órgãos competendes do Poder Executivo Estadual, não havendo repasse de recursos financeiros para os clubes.
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 10/06/2008

segunda-feira, 9 de junho de 2008

CAMPEONATO PARAENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL


1ª DIVISÃO 2008 CENTENÁRIO
Tabela - 2 ª Fase / 2º Turno
TAÇA ESTADO DO PARÁ
1ª Fase 2ª Fase [1º Turno 2º Turno Final ]
Regulamento (Original) Classificação (1º Turno 2º Turno)

Time/PG/J/V/E/D/GP/GC/SG
1º Remo 22
2º Paysandu 19
3º Ananindeua 17
4º São Raimundo 17
5º Castanhal 15
6º Vila Rica 10
7º Tiradentes 9
8º Tuna Luso 8
9º Águia 7
10º Pedreira 3

TABELA - 2ª FASE - 2º TURNO
Taça Estado do Pará - 2ª Etapa (Semi-final)
JOGOS/DATA/DIA/HORA/LOCAL


CHAVE “A”
1º - Remo x São Raimundo - 4º
12.06.08 QUI 20:30 Mangueirão - Belém

CHAVE “B”
2º - Paysandu x Ananindeua - 3º
14.06.08 SÁB 16:00 Mangueirão - Belém

CAMPEONATO PARAENSE DE FUTEBOL FEMININO
4ª rodada - 08/06/2008
Independente 3 x 4 Sacramenta
Estrela 8 x 1 Terra Firme
Ananindeua 0 x 3 Tuna Luso

5ª rodada
Independente x Tuna Luso 15/06 DOM

Sacramenta x Estrela 15/06 DOM
Terra Firme x Ananindeua 15/06 DOM

GAROTA E GAROTO CAMISETA MOLHADA DA TUNA




































Apesar do atraso, vale a pena divulgar as fotos do concurso "GAROTA e GAROTO CAMISETA MOLHADA" da Tuna. A bonita morena côr de Jambo, Camila Luciene da Silva Brandão, venceu o concurso de garota camiseta molhada e o jovem Wender Rodrigo foi escolhido como garoto camiseta molhada da Tuna 2007. O badalado concurso foi realizado no domingo de sol do dia 11 de novembro de 2007, na sede social da Tuna Luso.
Somente agora recebemos as fotos do evento, enviadas pela amiga Mara Ligia (diretora da ATAT). O concurso teve o apoio da diretoria social da Tuna Luso, na época sob a direção do amigo Salatiel Campos e apoio da ATAT com as sandálias SUPREMA. A organização do concurso ficou por conta da Mara ligia.

Albertinho marca, técnico sai










Reginaldo Mesquita entregou o cargo após a vexatória goleada sofrida; Albertinho fez único gol da Lusa
A derrota vexatória da Tuna Luso para o Paysandu deixou o atacante Albertinho decepcionado. Apesar disso, o centroavante tinha motivos de sobra para comemorar sua participação na reta final do Campeonato Paraense. Em oito partidas pela Lusa, ele marcou cinco gols, mostrou que ainda tem lenha para queimar no futebol e agora aguarda os contatos de clubes interessados no seu futebol. Um deles é o Paysandu.
'Fiquei triste com esta derrota da Tuna, pois esperávamos encerrar nossa participação no campeonato com um empate ou uma vitória. Infelizmente, hoje (ontem) não conseguimos jogar bem', lamentou o atacante. 'Mas só tenho que agradecer a oportunidade que a Tuna me deu de voltar a jogar futebol e mostrar que estou em uma ótima fase. Agora, que o meu contrato vai acabar, quero pensar no meu futuro e esperar novas propostas de trabalho', acrescentou.
Sobre um possível retorno à Curuzu, Albertinho revelou que as conversas já haviam começado mesmo antes da partida de ontem. 'O presidente (Luiz Omar Pinheiro) me disse que gostaria muito de me ver de volta ao Paysandu. Mas ainda não sentamos para discutir nenhuma proposta. Ele me disse que primeiro o Paysandu precisa se garantir na Série C', revelou.
Quem também fez um discurso de despedida ontem foi o técnico Reginaldo Mesquita, que entregou o cargo ainda nos vestiários. 'Agradeço muito a confiança que o presidente Marcos Moraes depositou no meu trabalho e acredito que correspondi ao que ele esperava. Mas agora está na hora de eu deixar esta função, ir para casa e me aquietar por um tempo', declarou.
TUNA LUSO
Flávio - Fez boas defesas e não teve culpa nos gols. Foi prejudicado pela fragilidade da defesa. 5
Michel - Não marcou e muito menos apoiou. Não entrou em campo. 1
Evair - Sozinho, tentou resolver todos os problemas da defesa, mas não conseguiu. 5
Hélder - Foi totalmente envolvido pelo ataque bicolor. Pouco produziu e ainda falhou nas bolas aéreas. 2
George - Entrou no lugar de Hélder e deu um pouco mais de segurança nas jogadas aéreas. 4
Paulinho - Simplesmente horrível. Verdadeira avenida pela esquerda. 1
Wilson - Perdido no meio-campo tunante. Não conseguia marcar, nem sair para o jogo. Foi expulso por puro nervosismo. 2
Dudu - Errou muito passes, mostrou nervosismo e ainda tem muito o que melhorar. 3
Vanderlei - Entrou e nada fez. Perdeu um gol incrível no segundo tempo. 2
Japonês - Não foi o articulador das jogadas ofensivas tunantes. Mas foi um dos melhores do time. 5
Marcelinho - Limitou-se a cobrar escanteios e mais nada. 2
Albertinho - A bola não chegou para ele na maior parte do tempo. Mostrou oportunismo na melhor oportunidade. 2
Fabinho - Lento e muito fraco na finalização. Foi engolido pela marcação de Ademílton. 2
Edson - Entrou no final e produziu pouquíssimo. Sem nota
FICHA TÉCNICA
Tuna
Flávio, Michel, Evair, Hélder (George), Paulinho, Wilson, Dudu (Vanderlei), Japonês, Marcelinho, Albertinho, Fabinho (Edson)
Técnico: Reginaldo Mesquita
Paysandu
Paulo Wanzeler, Jucemar, Preto Barcarena, Ademílton, Aldivan, Paulo de Tárcio, Fabrício, Capixaba (J. Luiz), Luís Mário, Samuel (Fernando), Zé Augusto (Balão)
Técnico: Charles Guerreiro
Local: Curuzu (Belém)
Renda: R$ 61.835,00
Público pagante: 5.092

OS GOLS
Paysandu 1 a 0: Samuel Lopes, 14’/1ºT; 2 a 0: Ademílton, 24’/1ºT; 3 a 0: Paulo de Tárcio, 40’/1ºT; 4 a 1: Samuel Lopes, 2’/2ºT; 5 a 1: Fernando, 32’/2ºT ;
Tuna 1 a 3: Albertinho, 42’/1ºT.
Cartões amarelos: Evair, George e Wilson (Tuna); Ademílton (Paysandu)
Vermelhos: Wilson (Tuna)
Árbitro: Edeval Augusto Figueiredo
Fonte: Amazônia Hoje - Edição de 09/06/2008

NOTÍCIAS DO FUTSAL PARAENSE








TIME DA TUNA (esquerda) TIME DA ESMAC (centro) e ARBITRAGEM (direita)
Repassamos notícias recebidas do amigo Paulo José, da FEFUSPa, atualizando os resultados do FUTSAL do Pará, como se segue:
Por: PAULO JOSÉ DA SILVA (FEFUSPa)
"Caros amigos salonistas, boa noite!
Resultados deste final semana.

SUB-11 (HEXAGONAL)
DATA/LOCAL/HORA/EQUIPE "A"/PLACAR/EQUIPE "B"
7/jun Sab SERRA FREIRE 14:30
PAYSANDU (4º) 5 x 7 TUNA LUSO (5º)
7/jun Sab SERRA FREIRE 15:30
REMO (1º) 5 x 2 SÃO DOMINGOS (2º)
8/jun Dom COPALA 09:00
COPALA (3º) 3 x 0 CORINTHIANS (6º)

CLASSIFICAÇÃO
ORD/CLUBES/PG/JG/V/E/D/GM/GS/SG/GA
1º COPALA
2º REMO
3º SÃO DOMINGOS
4º TUNA LUSO
5º PAYSANDU
6º CORINTHIANS

SUB-13 (QUADRANGULAR)
01/jun Dom COPALA 09:00
TUNA LUSO (3º) 1 x 0 CORINTHIANS (2º)
05/jun Qui UFRA 08:00
PAYSANDU (4º) 1 x 1 REMO (1º)
8/jun Dom COPALA 10:00
CORINTHIANS (1º) 5 x 2 SÃO DOMINGOS (2º)
8/jun Dom COPALA 09:00
COPALA (3º) 3 x 0 CORINTHIANS (6º)

CLASSIFICAÇÃO
ORD/CLUBES/PG/JG/V/E/D/GM/GS/SG/GA
1º COPALA
2º REMO
3º SÃO DOMINGOS
4º TUNA LUSO
5º PAYSANDU
6º CORINTHIANS

SUB-13 (QUADRANGULAR)
01/jun Dom COPALA 09:00
TUNA LUSO (3º) 1 x 0 CORINTHIANS (2º)
05/jun Qui UFRA 18:00
PAYSANDU (4º) 1 x 1 REMO (1º)"
Fonte: e-mail recebido do amigo PAULO JOSÉ DA SILVA (FEFUSPa)